Noroeste leva pressão, sofre revés da Portuguesa, mas segue no G8

Alvirrubro teve dois jogadores expulsos no final da partida, após provocação adversária, e não conseguiu derrubar a invencibilidade da Briosa, que assumiu a liderança isolada 
.
Com lamentável embaixadinha do camisa 10 da Portuguesa Santista, Carlos Alberto, que provocou confusão no final do jogo e resultou em dois expulsos do Noroeste, junto com ele, a Briosa venceu por 1 a 0 o Norusca, no estádio Ulrico Mursa, em Santos, na noite desta quarta-feira (28). A equipe da casa manteve a invencibilidade na competição, única na Série A3 sem perder, alcançou 29 pontos e assumiu a liderança isolada.
Já o Norusca se manteve com os 22 pontos, caiu um degrau apenas, para a 5.ª colocação, mas segue no G8 de classificação à segunda fase.
 

O JOGO
No primeiro tempo, o Noroeste, acuado, praticamente só assistiu a Portuguesa Santista jogar. A Briosa teve a maior posse de bola e conseguiu suas melhores chances pelo lado esquerdo do campo. O lateral-direito Pacheco, poupado, até porque jogou todos os amistosos e todas as partidas da Série A3, acabou fazendo muita falta no primeiro período. E não demorou muito para a Briosa encontrar o caminho do gol e abrir o placar, aos 15 minutos, após jogada no lado esquerdo do ataque, onde o lateral cruzou e o atacante Léo Gonçalves, com o pé direito, bater firme e fez 1 a 0 Santista.

SÓ DEU BRIOSA NO 1.º TEMPO
A Portuguesa do técnico Sérgio Guedes veio para abafar a defesa do Noroeste e pressionou até quase ampliar, com duas chances de gol, em uma delas, pela direita, Alex Silva cortou antes da bola chegar ao atacante da Lusa. E no lance seguinte, o goleiro noroestino Ferreira se agigantou e salvou o Noroeste. Já o Norusca, foi pouco efetivo ofensivamente e não assustou a meta adversária no primeiro tempo.

NOROESTE VOLTA MELHOR
Na volta do intervalo, o técnico Alberto Félix mexeu bem no esquema tático do Noroeste e promoveu as entradas de Pacheco, no lugar de Alex Silva, e Jorge Mauá, que substituiu Leandro Oliveira. O Noroeste entrou no jogo e se nivelou à qualidade da Briosa. E aos 15 minutos, a equipe bauruense deixou escapar a chance do empate com Jorge Mauá, que recebeu de Vilson e fez o arremate para fora. O Norusca seguiu pressionando a Santista e aos 22 minutos, após boa jogada do lateral-esquerdo Lucas Hipólito, que passou com facilidade pela defesa, tocou para o atacante Wellington, que chutou forte de perna esquerda, para fora. No lance seguinte, aos 24, o Noroeste teve bola parada e cruzamento na área partindo do pé direito de André Rocha, e Jorge Mauá desviou de cabeça e a bola acertou a trave.
No final do jogo, o noroestino Romão entrou no lugar de Gindre, mas não teve chances contundentes de marcar.

ATITUDE LAMENTÁVEL
Quando a partida entrou nos acréscimos, o camisa 10 da Portuguesa Santista, Carlos Alberto, teve uma atitude lamentável e fez embaixadinha de costas para o ataque, sem se dirigir ao gol, na frente do jogador André Rocha, que perdeu a cabeça e fez falta dura no jogador. Houve confusão entre os atletas e o camisa 9 do Noroeste, Wellington, também levou o cartão vermelho. Depois, Carlos Alberto, que fez o lance polêmico, também foi expulso.
O técnico noroestino Alberto Félix falou sobre o resultado. “No primeiro tempo nosso time não encaixou e na segunda etapa fomos melhores. Ficamos chateados com o resultado, mas o adversário teve mérito, é o líder agora. E uma derrota aqui não é nenhum resultado absurdo. Agora temos a possibilidade de jogar em casa e vamos buscar a vitória diante do nosso torcedor”, disse o treinador.
(FOTO NO TOPO – Alberto Ferreira/Agência Briosa)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *