Da base do Noroeste, Dexter, 17 anos, ganha vaga no profissional

Garoto foi destaque no Paulista de 2018, depois foi integrado ao time principal e foi relacionado pela primeira vez para enfrentar o Rio Preto, neste domingo, no Alfredão

O Noroeste revelou mais uma jovem promessa para o futebol. O volante de 17 anos, Dexter, 1,80m de altura, destro, destaque da base no Campeonato Paulista sub-17 do ano passado, ganhou oportunidade de ser relacionado pela primeira vez para uma partida do profissional na vida. Sob comando do técnico Betão Alcântara, ele vai para o jogo diante do Rio Preto, pela 12.ª rodada da Série A3.
Dexter pode trilhar, no Norusca, o mesmo percurso de Rael e Rafinha, que defenderam o Alvirrubro no profissional com 17 anos e agora estão no juniores do Corinthians.
Natural da periferia de São Carlos, onde cresceu no bairro Cidade Aracy, Dexter é um primeiro volante que também soube atuar muito bem de zagueiro, quando a base precisou, no estadual do ano passado. Filho de Luis Roberto Cândido e Claudia Albino, e com um carinho grande pela madrasta Maria Francisca, Dexter começou a jogar nas escolinhas de sua cidade, quando teve oportunidade de defender o XV de Jaú no Paulista sub-15. De acordo com ele, quando o Galo sinalizou a não continuidade da base, no ano passado, ele foi trazido para o Noroeste pelos técnicos Alex Garcia e Luciano Sato, onde rapidamente virou titular absoluto da equipe noroestina no sub-17. Nascido em 3 de outubro de 2001, hoje ele está em seu primeiro ano de sub-20, e faz parte dos planos do Noroeste de dar continuidade na lapidação do atleta. Além dele, treinam com o profissional o meia Paulinho, 17 anos, e o zagueiro José Vitor, de 16.
Dexter falou da felicidade de vestir a camisa do Noroeste e ter oportunidade no profissional pela primeira vez em jogo oficial. “Eu fico muito feliz, porque na época da base, no ano passado, eu sempre ficava atrás do gol, vendo o treino do profissional, almejando chegar ali um dia. E hoje tenho essa oportunidade. Estou feliz demais de poder treinar com eles. E agora, ser relacionado, é uma emoção maior ainda”, destaca o garoto.

“CRESCI VENDO RICHARLYSON SENDO CAMPEÃO”

São-paulino quando criança, Dexter confessa que é uma alegria muito grande trabalhar no dia a dia ao lado de um tricampeão brasileiro. “Eu cresci vendo o Richarlyson conquistar títulos pelo São Paulo, acompanhei também o Léo Gonçalves defendendo o Tricolor em Copa São Paulo quando foi jogar na minha cidade. E estar aqui hoje, com eles e os demais companheiros, é uma alegria e uma emoção muito grande”, revela a cria da base do Norusca.
Dexter encerrou os estudos no ano passado, na terceira série do Ensino Médio, na Escola Estadual Stela Machado, na Vila Pacífico.
O coordenado da base noroestina, Luciano Sato, também falou de mais uma revelação do clube. “Fico feliz de ver um menino que começou conosco, no início do ano passado, na base, e que hoje tem oportunidade de ser relacionado para uma partida do profissional. Dexter é muito bom jogador, tem uma pegada muito forte na marcação, tem qualidade no passe e sabe sair jogando. Um menino versátil e que sempre dá conta do recado”, disse Sato.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *