No G4, Noroeste busca empate e classificação é adiada para quarta-feira

Alvirrubro saiu atrás do placar, no começo do segundo tempo, mas teve força para buscar o empate e por pouco não virou para cima do Rio Preto; time de Bauru soma agora invencibilidade de 14 jogos, 12 no Paulistão

O Noroeste bem que tentou, com várias finalizações, mas não conseguiu a tão aguardada vitória que valia a classificação antecipada para às quartas de final do Paulistão 2019. A equipe noroestina dominou a maior parte do jogo, mas empatou em 1 a 1 com o Rio Preto, neste início de tarde de domingo (17), no Estádio Alfredo de Castilho. Partida foi válida pela 12.ª rodada da Série A3. O Rio Preto abriu o placar aos 6 minutos da segunda etapa, com Gabriel Barcos, e o Alvirrubro empatou em cobrança de pênalti de Léo Gonçalves, aos 24.
O resultado deixou o Noroeste com 22 pontos, na 3.ª posição, atrás de Desportivo Brasil com 24 e do líder Velo Clube, que ampliou a vantagem, agora com 28 pontos, já matematicamente classificado.Nos três últimos jogos, o Alvirrubro precisa de apenas uma vitória para se classificar dentro do G8, mas o time quer somar pontos contra Velo e Grêmio Osasco, ambos fora de casa, e vencer a última rodada em Bauru, contra o Monte Azul, para ao menos ficar entre os quatro primeiros e ter a vantagem de dois resultados iguais no mata-mata.
Sob comando interino do auxiliar-técnico Evandro Bira, devido ao treinador Betão Alcântara cumprir suspensão de um jogo pela expulsão no confronto diante do Desportivo Brasil, em Bauru, o Noroeste teve várias chances de gol no primeiro tempo, as principais delas em arremates dos pés do lateral-direito Pacheco, dos meias Richarlyson, John Egito e do atacante Pedro Felipe. Mas a bola insistia em não entrar. Pelo lado do Rio Preto, o centroavante bauruense Gabriel Barcos, ex-Norusca, perigoso dentro da área, foi muito bem marcado no primeiro tempo, mas o homem sabe fazer gol e deixou o dele, no segundo tempo. A principal chance da equipe visitante na primeira etapa foi do camaronês Arnold, que recebeu passe livre, dentro da área, e isolou.
No começo do segundo tempo, após contra-ataque do Rio Preto, o goleiro Cairo fez um grande defesa e espalmou a bola para escanteio. A equipe adversária cobrou na segunda trave e Gabriel Barcos subiu mais alto que a defesa do Norusca e abriu o placar de cabeça, 1 a 0.
O Noroeste não se abateu e voltou a criar chances de gol, com Pedro Felipe, que ganhou do zagueiro na velocidade e, de frente para o gol, chutou alto. Depois, em outra jogada rápida de Pedro, pela direita, o camisa 9 sofreu falta dentro da área, pênalti. O camisa 10 Léo Gonçalves bateu forte, na gaveta, deixando tudo igual, 1 a 1.
E antes do fim da partida, Richarlyson por pouco não fez um golaço, de muito longe. A batida forte de perna esquerda surpreendeu o goleiro adversários, Gustavo, e acertou a trave. Lance parecido ao golaço que ele marcou quando ainda defendia o São Paulo, contra o Palmeiras, no Paulistão de 2007.

“EQUIPE LUTOU PELO EMPATE”

Autor do gol, Léo Gonçalves destacou que o time teve espírito de guerra, para alcançar o empate no segundo tempo. “Fizemos uma boa partida, mas infelizmente a vitória não veio. Bola pra frente. Seguimos somando pontos que vão nos ajudar na classificação. E agora teremos mais três partidas, sendo a primeira delas o líder Velo Clube, na casa do adversário. É um time que joga e deixa jogar, então temos totais condições de vencer”, disse o camisa 10 noroestino deste domingo.

COMANDO INTERINO

Interino na beira do campo, em sua primeira partida oficial como técnico no profissional, o bauruense e ex-jogador do clube, campeão da Copa Paulista de 2012, Evandro Bira, agradeceu a confiança em substituir pontualmente o técnico Betão Alcântara, suspenso, e parabenizou o grupo pela campanha. “Jogamos muito bem no primeiro tempo, tivemos um pequena caída no início da segunda etapa, onde nós tomamos o gol, mas recuperamos o domínio da partida e conseguimos buscar o empate. Enfrentamos uma equipe que atacava muito pelo alto, que soube se defender bem. Tivemos uma intensidade muito boa e só não viramos o jogo, ali no final, por detalhes. Agora vamos enfrenta o líder e a expectativa é de um jogo igual para igual, com a gente sempre pontuando”, avalia Evandro Bira.O Noroeste registra uma invencibilidade de 14 jogos, sendo 12 no Paulistão série A3 2019 e dois na Copa Paulista do ano passado. Marca histórica do clube.

NOROESTE
Cairo
Pacheco
Jean Pierre
Junior Campos
Renan
Felipe Merlo (Talles Brener)
PV (Igor Pimenta)
John Egito
Richarlyson
Léo Gonçalves (Lucas Dantas)
Pedro Felipe

Técnico: Evandro Bira (interino)

Público 1.892 pessoas
Renda R$ 36.880,00


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *