Classificado, Noroeste foca preparação para quartas de final

Classificado, Noroeste foca preparação para quartas de final

Alvirrubro não conseguiu vencer o Olímpia, no Alfredão, mas deixou o gramado com o objetivo da classificação cumprido
.
Após duas temporadas seguidas lutando contra o rebaixamento, o Noroeste cravou definitivamente a sua classificação às quartas de final do Campeonato Paulista Série A3 de 2018. O resultado da noite desta quarta-feira (21), frente ao Olímpia, no Alfredão, pode não ter sido o que o torcedor esperava, um empate em 2 a 2 após ter saído na frente, mas o balanço é avaliado como positivo no clube bauruense. Com o término da 18.ª e penúltima rodada do estadual, o Norusca alcançou 31 pontos e segue na 6.ª colocação.
Já o time visitante, que teve fôlego para empatar a partida após ter sofrido dois gols, soube amarrar o jogo, peitar o árbitro, literalmente, e se manteve fora na zona de rebaixamento, na 14.ª colocação, com 19 pontos, um degrau acima do Z6.
Antes da partida houve um temporal em Bauru, que deixou o campo encharcado.
O técnico noroestino Alberto Félix reclamou da arbitragem durante a entrevista coletiva, mas, principalmente, destacou o objetivo alcançado. “O árbitro, vocês viram, prejudicou demais o nosso time. Não quero entrar em detalhes, mas erraram muito. Não conseguimos aqui a vitória que o torcedor queria, mas saímos de campo com o objetivo alcançado, que é a classificação. E vamos trabalhar para acertar os detalhes para a próxima partida, e já visando o mata-mata”, disse o treinador.
 

O JOGO
O Noroeste marcou um gol relâmpago, aos 2 minutos, após escanteio venenoso cobrado pelo camisa 10 Leandro Oliveira. O goleiro do Olímpia evitou o gol olímpico, mas o zagueiro e capitão noroestino Marcelinho testou forte para o fundo do gol, 1 x 0.
Aos 15 minutos veio o segundo gol, após cruzamento pela direita de Leandro Oliveira. Vilson chutou pressionado e a bola sobrou para o camisa 9 Jorge Mauá, frente a frente com o goleiro, chutar forte e ampliar, 2 x 0.
Aos 24 minutos, o árbitro viu pênalti para o Olímpia, após um lance onde a bola teria resvalado, sem intenção, no braço do volante Maicon Douglas. O camisa 19 Thauan bateu no meio e diminuiu, 2 x 1. Na sequência, o Norusca perdeu dois gols seguidos. Com Gindre, prejudicado pela poça d’água que o atrapalhou no arremate certeiro, e Jorge Mauá, que se esticou todo para marcar, de peixinho, mas a bola foi rápida demais. O Olímpia respondeu com um contra-ataque rápido e quase empatou, mas o zagueiro bauruense Marcelinho cortou o lance e salvou o Alvirrubro. Aos 30 minutos, o goleiro Lucas foi substituído pelo camisa 12 Vinícius, após sofrer lesão muscular.

ERROS NO APITO
A arbitragem comandada por Márcio Roberto Soares começou a se perder na partida após o atacante Gindre disparar em direção ao gol, sozinho, e ser parado com falta pelo zagueiro do Olímpia, último defensor. A regra é clara, mas não foi corretamente seguida pelo árbitro, que aplicou apenas o cartão amarelo ao invés do vermelho.

JOGO AMARRADO NO 2.ª TEMPO
Na segunda etapa, o Noroeste voltou a desperdiçar chances de matar o jogo. Logo no começo da segunda etapa, Vilson, Jorge Mauá, Leandro Oliveira e Gindre fizeram linda tabela no campo de ataque, com Vilson chutando de fora da área, mas a bola foi para fora. Na sequência, após uma jogada ofensiva do Olímpia, houve cruzamento de escanteio e Thauan, novamente ele, se adiantou à marcação na primeira trave e fez o gol de empate de cabeça.
O Noroeste continuou atacando, até que Gindre tentou o chute dentro da área, após driblar dois zagueiros, mas o defensor adversário fez o corte e evitou o gol. Em uma outra jogada de perigo do Norusca, após tabela de Jorge Mauá com Leandro Oliveira, o camisa 10 acertou chute forte que explodiu no travessão e foi para fora.
A arbitragem voltou a fazer confusão no fim, ao não expulsar o camisa 10 do Olímpia, que acertou o rosto do lateral-esquerdo Ricardinho, sem bola. Houve várias situações de tumulto e discussões mais acaloradas, onde a arbitragem não teve pulso para coibir. Alberto Félix colocou no time Samuel, Alef e Wellington, mantendo o time sempre ofensivo e com muita velocidade, mas o jogo terminou empatado em 2 a 2.

O Noroeste volta à campo no domingo (25), às 10h, pela 19.ª e última rodada da primeira fase, onde enfrenta o Taboão da Serra no campo sintético do estádio Municipal José Feres.

Público: 1.484.
Renda: R$ 27.410,00.

NOROESTE
Ferreira
Pacheco
Jean Pierre
Marcelinho
Ricardinho (Samuel)
Maicon Douglas
Igor Pimenta
Vilson (Alef)
Leandro Oliveira
Gindre (Wellington)
Jorge Mauá

Técnico: Alberto Félix

Deixe uma resposta

Fechar Menu