Ídolo no clube, Leandrinho está de volta ao Noroeste

Ídolo no clube, Leandrinho está de volta ao Noroeste

Atacante artilheiro que teve brilhante passagem pelo clube na Elite do Paulistão de 2006 e 2007, inclusive com título do interior, reforça ainda mais o time do Norusca no estadual do ano que vem
.
O atacante que já brilhou com a camisa do Noroeste, dentro e fora do Alfredão, fazendo gols memoráveis contra São Paulo, Palmeiras, Santos e Corinthians, está de volta ao clube para reforçar o time para a disputa da Série A3 do Paulistão de 2019. O jogador faz aniversário neste domingo (9), completa 33 anos, e disse que é um presente reencontrar o clube e a torcida que marcaram alguns dos momentos mais felizes de sua carreira como jogador. O convite foi feito pelo gerente de futebol profissional Deda, que jogou com ele no Noroeste, em 2007, e em outros clubes. Pelas contas de Leandrinho, foram 17 gols pelo Norusca na Elite no Paulistão de 2006 e 2007.

“ARTILHEIRO VOLTOU PARA CASA”
Natural de São Paulo, capital, 1,70m de altura, destro, mais maduro e agora com visual diferente, com cabelo curto e sem as famosas trancinhas, Leandrinho disse que o lugar de direito do Noroeste é, no mínimo, uma permanência na Série A1 do Paulista e disputar a Série C do Brasileiro. O atacante, quando jogava pelo Noroeste, atuava, nos esquemas táticos, como atacante de beirada e centralizado. Neste retorno ao Norusca o jogador deve ser utilizado por Betão Alcântara como um jogar de área, um camisa 9 que terá a missão de fazer os gols que o Alvirrubro tanto precisa para o Acesso.
Leandrinho, hoje pai de Gabriella, Rafaele, Anny e Leandro Jr., começou a carreira no Palmeiras, onde disputou o Brasileirão de 2003, depois em 2004 jogou emprestado no futebol Francês, no Sochaux, e em 2005 ele foi campeão paulista Série A2 pela Juventus da Moóca, em final contra o Noroeste, onde ambos os clubes obtiveram o acesso e Leandrinho conheceu o treinador Paulo Comelli, que o trouxe a Bauru. E em 2006 ele participou de uma grande campanha do Norusca, liderando a maior parte do campeonato e ficando entre os três melhores. Naquele ano não havia disputa de semifinal entre os quatro primeiros e o Alvirrubro sagrou-se campeão do Interior. Em 2007 ele fez mais uma boa campanha pela Locomotiva Vermelha, ao lado de outros grandes jogadores.
Em 2008 ele foi para a Ponte Preta e ficou por lá até 2011, disputando estadual e Brasileirão. Depois jogou no Ituano, Santa Cruz, Santo André, Grêmio Novorizontino entre outros clubes. Seu último time, em 2018, foi o Sete de Dourados, onde disputou o Campeonato Sul-Mato-Grossense e a Série D do Brasileiro.
“Minha expectativa é de fazer um bom campeonato e recolocar o Noroeste na Série A2. A gente fica chateado de ver o clube numa A3, pela sua grandeza e pela sua história vitoriosa. Vamos trabalhar para mudar essa situação”, comentou Leandrinho.

“VAI FAZER OS GOLS QUE PRECISAMOS”
O gerente de futebol Deda, que trabalhou com Leandrinho durante oito dois últimos 11 anos, falou da importância de trazer um jogador identificado com a torcida e com a qualidade que deve ajudar muito no Paulista. “Estávamos atrás de mais um jogador ‘fazedor de gols’, um 9, e perguntamos ao Leandrinho se ele queria retornar a casa onde ele foi muito feliz. Prontamente ele aceitou. O Leandrinho 2018 é um jogador mais maduro, com mentalidade diferente daquele jovem que jogou aqui no passado, um cara família, mas a qualidade com a bola nos pés é a mesma. Tem o recurso do drible, do posicionamento sem a bola, faz muito bem o pivô e tem estrela dentro da área. Espero que ele faça os gols que nós tanto vamos precisar”, detalhou Deda.

Texto e fotos: Bruno Freitas/Noroeste

.

Deixe uma resposta

Fechar Menu