Noroeste e Botafogo disputam liderança do grupo

Noroeste e Botafogo disputam liderança do grupo

Por Bruno Freitas

Neste sábado (7) Noroeste e Botafogo de Ribeirão Preto se enfrentam pela liderança do grupo 3 do Campeonato Paulista sub-15 e sub-17, às 9h e 10h45, respectivamente, no Estádio Alfredo de Castilho, em Bauru. A partida é válida pela 5ª rodada de classificação da primeira fase. A entrada é de graça e o Norusca convoca toda a sua torcida para empurrar os meninos, no Alfredão, para mais uma vitória na competição.

O sub-15 e o sub-17 do Noroeste estão com 10 pontos e lideram isoladamente o grupo 3. Ambos os times têm campanhas semelhantes, com três vitórias e um empate, estando invictos no torneio. O ataque do sub-15 chegou a 8 gols e sofreu apenas 2. O sub-17 marcou 7 e viu a própria rede balançar apenas 1 vez.

O adversário

Botafogo sub-15 é vice-líder, com 8 pontos, sendo obtidos com duas vitórias e dois empates. O sub-17 é o terceiro colocado, com 9 pontos, sendo conquistados em três vitórias. No último jogo, um duplo clássico Come-Fogo, em Ribeirão, onde sub-15 do Botafogo ficou no 0 a 0 com o Comercial e o sub-17 venceu por 1 a 0 os rivais.

“O importante agora é dar continuidade no trabalho, na nossa proposta de posicionamento defensivo e ofensivo para vencermos este jogo em casa. Sabemos que o adversário está bem montado, mas vamos buscar o gol do começo ao fim com atenção redobrada”, disse o técnico Élton Carvalho, do sub-15. O treinador do sub-17 do Noroeste, Eduardo Guadagnucci, também acredita que será um jogo difícil devido ao potencial de ambas as equipes, que almejam a classificação. “Este confronto vai nos dar um parâmetro para saber o que vamos encontrar daqui pra frente. São nos jogos mais difíceis que os meninos com mais potencial se destacam”, ressalta.

Noroeste aposta em análise de desempenho

Graças ao trabalho do analista de desempenho do Noroeste, Alexandre Moretti Moriconi, as duas equipes do Norusca irão a campo já sabendo como o sub-15 e sub-17 do Botafogo de Ribeirão Preto jogam. Isso aconteceu também antes da última partida, contra a Matonense, onde o clube obteve duas vitórias. O analista traça o perfil de comportamento dos adversários e do próprio time, para mostrar para os técnicos e jogadores o que precisa ser corrigido e o que precisa ser exaltado e mantido. No caso do adversário, a comissão técnica inteira vê quais jogadores devem ficar com a atenção redobrada no jogo.

Alexandre filma os jogos e separa lance por lance, de jogador por jogador, para fazer análise individual, mas também faz isso coletivamente, na saída de defesa, saída ao ataque, contra-ataque, transições, sempre levando em consideração o tempo, o posicionamento, ação, reação entre outros detalhes. “Nós analisamos o desempenho individual e coletivo dos nossos jogadores da última partida que entramos em campo e comparamos isso com jogos anteriores para alcançarmos evolução nos subsequentes e estabelecermos o modelo de jogo do Noroeste. Fazemos isso de uma maneira muito detalhada. Para citar um exemplo, pegamos um meio-campo nosso, onde não podemos citar o nome e a categoria por uma questão de sigilo e estratégia, nós pegamos os vídeos dele, dos quatro jogos que fizemos até aqui, e percebemos que o atleta tem uma característica de verticalizar as jogadas, e isso é muito bom, contudo, algumas vezes percebemos que o garoto exagera e chamamos a atenção nisso, para ele se ver, se policiar e corrigir”, explica Alexandre. O analista ainda acredita que o desejo do clube, a longo prazo, é formar um estilo próprio e característico do Norusca e isso subir da base ao profissional junto com eles. “Queremos um legado e uma identidade de jogo que vai desde o sub-11 ao profissional”, ressalta.

Deixe uma resposta

Fechar Menu