Noroeste estreia contra Rio Claro e lideranças falaram sobre o jogo

Noroeste estreia contra Rio Claro e lideranças falaram sobre o jogo

Alvirrubro, bicampeão, inicia a competição com pés no chão e com destacado momento de evolução dentro de campo nos últimos 12 meses

.

Agora é pra valer, vai começar oficialmente o segundo semestre do Noroeste em 2018. O clube estreia na Copa Paulista na tarde deste sábado (4), contra o Rio Claro, fora de casa, às 15h, no estádio Augusto Schimidt Filho. Esta será a 15.ª participação do Norusca na competição, onde o Alvirrubro é bicampeão, tendo conquistado os títulos em 2005 e 2012.

Ao todo, de acordo com dados da Federação Paulista de Futebol, o Noroeste disputou 223 jogos na Copa Paulista, tendo obtido 84 vitórias, 70 empates e 69 derrotas. Foram 281 gols marcados. Média de 1,2 gol por partida. O Rio Claro inicia sua 7.ª participação e também tem retrospecto positivo, apesar de não ter conquistado nenhum título. Foram 111 jogos, 49 vitórias, 31 empates e 31 derrotas. O Galo Azul anotou 160 gols. Média de 1,4 gol por confronto.

O comandante do Rio Claro, Adilson Teodoro, que foi técnico do sub-20 em 2017 e foi preparador de goleiros do profissional na Série A2 deste ano, foi efetivado ao cargo de treinador para esta Copa Paulista. O Azulão traz um elenco jovem, mas a base titular é experiente e com rodagem. Os destaques ficam por conta dos jogadores que disputaram a A2 pelo Rio Claro e foram mantidos, casos do goleiro Dheimison, o zagueiro Matheus Salustiano e o volante Franco.

As escalações das duas equipes não foram divulgadas.

 

NOROESTE: EVOLUÇÃO EM CAMPO

Pelo lado noroestino, o treinador Betão Alcântara vai fazer a sua estreia pelo time no qual nunca escondeu o antigo desejo de estar à frente do comando técnico. O pontapé inicial nesta Copa Paulista, para o Noroeste, marca um momento de evolução dentro das quatro linhas. Isso porque o clube vinha de duas campanhas de Série A3 onde o time escapou do rebaixamento na última rodada, em 2016 e 2017, e sequer havia participado das Copas Paulistas de 2016, 2015 e 2014. Já em 2017, a equipe voltou a competição, mas os resultados não classificaram a equipe daquele ano para o próxima fase. Nestes últimos doze meses o time somou uma campanha na Série A3 que projetou o Norusca à segunda fase e ficando entre os seis melhores do Paulistão. Na sequência, a diretoria deu continuidade no projeto e o Noroeste se garantiu em mais uma Copa Paulista.

Outro objetivo do clube, já antecipado pela própria diretoria, é dar longevidade para Betão Alcântara no cargo, onde ele inicia seu trabalho nesta Copa Paulista, mas já visando a continuidade para a Série A3 de 2019, onde definirá os atletas que permanecerão no elenco e avaliar futuros reforços.

 

EM BUSCA DA LONGEVIDADE NO COMANDO

Neste mesmo período de 12 meses, antes de Betão Alcântara, o Alvirrubro teve quatro treinadores, sendo eles Vitor Hugo, Tuca Guimarães, Marcelo Santos interinamente e Alberto Félix. O atual comandante noroestino, campeão paulista deste ano com o Atibaia e profundo conhecedor da divisão, falou sobre a importância de dar continuidade ao trabalho. “A partir do momento que você tem um tempo maior de trabalho as chances para as coisas darem certo é muito maior. Se você fica trocando o treinador, os jogadores acabam sentindo a insegurança na direção do clube e isso é prejudicial demais. Quando o atleta sente que o treinador está dando o tempo necessário para eles desenvolverem o seu melhor futebol, os resultados aparecem. Futebol mostra que nenhum treinador muda uma equipe do dia pra noite. E aqui no Noroeste tivemos o respaldo para iniciar o trabalho na Copa Paulista e visando também o acesso da A3 para a A2 no ano que vem”, destacou o treinador do Norusca.

 

NORUSCA VAI EM BUSCA DA VITÓRIA

Betão Alcântara também falou sobre a expectativa para a estreia contra o Rio Claro. “A nossa preparação foi muito boa, então a nossa expectativa é elevada. Eu sei da responsabilidade de comandar um time como o Noroeste e sabemos que a cobrança vai ser grande, não só no meu trabalho, mas também dos jogadores. E todos estamos cientes disso. Tenho certeza que vamos fazer um grande campeonato. Estamos preparados”, afirma Betão.

 

LIDERANÇAS TROUXERAM QUATRO AVALIAÇÕES IMPORTANTES

Três lideranças do time também comentaram sobre o jogo de estreia, o centroavante Daniel Bueno, que tem a missão e a expectativa de fazer o Noroeste voltar a produzir um 9 goleador, o volante Alê, que é um dos mais experientes em competições de elite, e o zagueiro Jean Pierre, remanescente do elenco e que traz uma avaliação sobre as duas últimas competições do Noroeste. Por fim, o goleiro Cairo, tricampeão de campeonatos paulista, falou do otimismo em vestir a camisa do clube e lembrou que o torcedor noroestino está sempre presente, mesmo fora de casa.

Segundo Daniel, nutre nele o forte desejo de balançar a rede já neste sábado. “Minha posição (centroavante) é muito cobrada e eu sei dessa responsabilidade. Trago minha experiência, minha bagagem no futebol, tanto dentro quanto fora do País, mas preciso da ajuda dos companheiros com aquele último passe, de a bola chegar. Não vou projetar números, mas dedicação não vai faltar, nunca, nem minha e nem dos meus companheiros”, destaca.

Para o volante Alê, a pré-temporada do Noroeste foi determinante para dar confiança ao elenco. “Tivemos uma preparação muito boa, e fato disso é que não tivemos desfalques. Agora cabe a nós colocarmos isso dentro de campo. Fizemos muitos trabalhos de marcação e finalização e o Betão deixou isso muito bem frisado pra gente. Estreia é diferente, mais tenso, mas agora é ter tranquilidade e colocar em prática tudo o que foi treinado”, avalia.

O zagueiro Jean Pierre, que sempre deixa a sua marca de defensor artilheiro, titular em seu terceiro campeonato consecutivo pelo Alvirrubro, tem a experiência do que não deu certo na última Copa Paulista e da evolução do clube em campo na Série A3 deste ano. “Resumindo tudo, nos falta aqui no Noroeste o título. Falta a conquista final. Esse é o objetivo daqui pra frente. A expectativa é fazer diferente. Eu, por exemplo, tenho um ano de Noroeste e nestas próximas temporadas eu quero título”, comenta o jogador.

O goleiro Cairo destacou a força do torcedor do Norusca, que sempre faz diferença. “Estou feliz em vestir essa camisa, de um time de história, de torcida. Espero que o torcedor continue nos prestigiando, assim como sempre acompanhei. Tenho certeza que os noroestinos estarão com a gente lá em Rio Claro e vamos, juntos, em busca da vitória”, finaliza o goleiro.

Deixe uma resposta

Fechar Menu