Projeto social Noroestel levará jogador de Bauru ao Japão

Projeto social Noroestel levará jogador de Bauru ao Japão

Léo Santos, 16 anos, vai mudar de vida, estudar e jogar em Tóquio graças a união de Noroeste, Tel Telecomunicações e Semel

Por Bruno Freitas

O projeto social que havia começado pequeno, em 2014, numa parceria entre Noroeste, Semel e Tel Telecomunicações, com o objetivo de tirar crianças da rua e de situações de risco, por meio do esporte, expandiu. Agora, o Noroestel vai alçar voos maiores, com escala de Bauru à Tóquio, capital do Japão.

Léo Santos com os técnicos Alex Garcia, Luciano Sato e Mario Giglio
Léo Santos com os técnicos Alex Garcia, Luciano Sato e Mario Giglio

O jovem bauruense Leonardo Augusto dos Santos Pereira, mais conhecido como Léo Santos, de 16 anos, morador do Jardim Prudência, que faz parte do Noroestel desde o seu início, vai mudar de vida. O garoto despertou o interesse de um manager japonês de Tóquio, que visitou Bauru a pedido do amigo Luciano Sato, seu ex-companheiro no futebol quando passou pelo Japão e que hoje coordena o projeto social no Esporte Clube Noroeste.

Léo Santos já está tirando o passaporte e deve deixar o Brasil entre o final de janeiro e início de fevereiro. Do outro lado do mundo, ele vai disputar a principal liga de categorias de base, o campeonato colegial nacional japonês, que tem transmissão dos jogos ao vivo pela TV. Vai ficar em Tóquio por três anos, voltando sempre nas férias para visitar a família. “Me emocionei muito ao receber essa notícia de que o Léo foi escolhido. No Japão ele vai estudar e morar numa escola de primeiro mundo, com tradutor à sua disposição. Vai ser remunerado com ajuda de custo, vai vivenciar a cultura japonesa, a filosofia oriental e têm chances de ser aproveitado por algum time profissional de lá, porque todos os brasileiros se dão bem por lá, onde a maioria até se naturaliza. Passado esses três anos, o Léo volta aqui pra Bauru, onde será devidamente profissionalizado pelo Noroeste, aos 19 anos, e poderá retornar ao Japão por empréstimo e com prioridade de compra do passe do jogador”, explicou Luciano Sato, por meio da assessoria de imprensa do Noroeste.

Ao lado de Sato, que além de coordenar todas as idades no Noroestel também é técnico do sub-11 e sub-13, trabalham no projeto com mais de 400 crianças, de 7 a 17 anos, os técnicos Mario Giglio, do sub-15, e Alex Garcia, sub-17. “O Leonardo é um menino humilde, muito educado e sempre respeitou as ordem dos educadores. Dentro de campo é um jogador versátil, rápido, joga de meia-direita, mas pode desempenhar funções de lateral e também de atacante pelas pontas. E isso foi o que chamou a atenção do manager japonês. O olheiro estava aqui em Bauru acompanhando um jogo do Noroestel e o Léo marcou três gols. Depois continuou acompanhando o menino aqui nos treinos, pegou informações com o Sato e agora o manager vai dar a chance que o Léo sempre sonhou”, disse Alex Garcia.

FAMÍLIA E DESPEDIDA DO BRASIL

leo-santos-site-2
Léo Santos, de azul, com a mãe Edileuza Santos, os irmãos Lucas dos Santos Pereira e Larissa dos Santos Pereira

Léo está feliz pela oportunidade de mudar de vida e mandou uma mensagem aos demais jovens bauruenses. “Se você tem um sonho, não desista. Se dedique a ele. Eu treinei muito e Deus está me abençoando”, disse o jovem de 16 anos. Em casa, a família vai sentir saudade do garoto, mas sabe que o seu sonho é prioridade. “Quando contei a notícia pra minha mãe ela ficou muito feliz. É claro, me ver só nas férias vai ser difícil, para nós dois e meus irmãos, meu pai, mas ela sabe que é a minha oportunidade de ter um estudo melhor e de virar jogador de futebol. A família está me apoiando incondicionalmente”, disse Léo, por meio da comunicação noroestina.

NOROESTEL – BOM NA ESCOLA, BOM DE BOLA

É obrigatório que a criança que integre o Projeto Noroestel tenha assiduidade nos treinos, mas o principal é que os garotos não tenham faltas injustificáveis na escola, que atinjam boas notas e que não reprovem de ano. Essas são exigências do Noroeste e da Tel Telecomunicações, que custeia o projeto com repasse de 5% do Imposto Sobre Serviço (ISS) do faturamento da empresa.

“O principal objetivo é tirar essa garotada dos perigos que a rua pode trazer. Criar vínculo e identidade com a camisa do maior patrimônio esportivo da cidade e disputar campeonatos. A prioridade é a formação do cidadão. Eles sonham em ser jogadores de futebol e nós sabemos disso. Com o passar do tempo, aqueles que a gente perceber que tem qualidade, certamente vão integrar o elenco da base e do profissional um dia, mas isso é consequência”, disse Luciano Sato.

SERVIÇO

Para se inscrever no Projeto Noroestel, os meninos precisam comparecer na secretaria do clube, no estádio Alfredo de Castilho, acompanhados dos pais ou responsáveis, munidos de documentação e uma foto 3×4.

Deixe uma resposta

Fechar Menu