“Vamos brigar pra subir”, avalia torcedor na arquibancada do Alfredão

“Vamos brigar pra subir”, avalia torcedor na arquibancada do Alfredão

Sérgio Zonta  é noroestino desde pequeno e, segundo ele, o clube está no caminho certo para almejar voos maiores

.

Felipe Cres da Fonte (Estudante de Jornalismo, 2.º ano, USC)

 

Na noite da última quarta-feira (17), o Esporte Clube Noroeste iniciou sua trajetória na Série A3 do Campeonato Paulista, com uma vitória por 2 a 1, diante do Mogi Mirim, no Estádio Alfredo de Castilho, em Bauru. Os visitantes abriram o placar logo no começo da partida, porém, com os gols de Leandro Oliveira e Wellington, o Norusca conseguiu a virada e os três pontos.

Esse jogo contou com um torcedor  na arquibancada que sempre acompanha o time, seja na vitória ou na derrota. O bauruense Sérgio Zonta, 65 anos, avalia que o trabalho da diretoria, da comissão técnica e demais setores está sendo muito bem feito. Ele ainda destaca que está muito esperançoso e convicto cialis generique de que o time brigará na parte de cima da tabela, para conseguir o acesso para a Série A2 do Campeonato Paulista.

Um dos fatores que fazem Sérgio comparecer em todos os jogos do Noroeste é a paixão pelo clube, que vem de berço. O coração bate forte pela Locomotiva Vermelha também por influência e do incentivo do tio e do avô, na época em que ele era criança. “Antigamente meu avó e meu tio também eram noroestinos, mas atualmente eu sou o único da família que continua torcendo pelo meu Norusca”, ressalta.

Texto feito como parte do programa voluntário e de aprendizagem com estudantes de jornalismo, em partidas do Noroeste pelo Campeonato Paulista, no Alfredão.

Revisão e edição: Bruno Freitas/Noroeste

Deixe uma resposta

Fechar Menu