Com um a menos, Noroeste empata e segue na liderança

Time de Bauru permanece no topo da tabela com 23 pontos, cinco de vantagem com relação ao segundo colocado Velo Clube

Em jogo difícil, como já era esperado, o Noroeste empatou em 1 a 1 com o Capivariano na tarde deste domingo (8), no Estádio Alfredo de Castilho, em Bauru, novamente com bom público, 2.641 pessoas. O resultado não era o que o grupo e a torcida esperavam, mas mantém a invencibilidade em casa e a equipe segue somando pontos rumo a classificação.
Alvirrubro foi à 23 pontos, com 7 vitórias, dois empates e apenas uma derrota, e permanece na liderança isolada da Série A3 do Campeonato Paulista, cinco pontos a mais que o novo vice-líder, o Velo Clube, que bateu o Linense por 3 a 0 e foi à 18 pontos. Já o Capivariano segue no G4, agora com 15 pontos.
A partida foi marcada, sobretudo, pela disputa de dois grandes treinadores, Luiz Carlos Martins e Ricardo Costa. O primeiro tempo teve um Capivariano com mais posse de bola, mas o Alvirrubro marcava muito bem e não deixa o adversário pisar dentro da área. Até que aos 29 minutos, em rápido contra-ataque, Fabrício recebeu um passe em profundidade, pela esquerda, e rapidamente fez o giro e a assistência para o gol de Igor Pimenta. O camisa 8 invadiu a área chutando forte de primeira, com a perna esquerda, 1 a 0.
A partir daí o Alvirrubro controlou o jogo até o intervalo. No retorno ao segundo tempo, o Noroeste teve chances de marcar com Fabrício. O técnico Luiz Carlos Martins fez duas rápidas substituições nos primeiros minutos de partida, colocando os velozes Éverton, atacante, e John Egito, meia, justamente com a proposta de ir pra cima do adversário e liquidar rápido com o segundo gol. Mas do outro lado do campo, o Capivariano mostrou muita raça para conseguir sair de Bauru com o objetivo de somar ao menos um ponto.
Aos 13 minutos, o lateral-esquerdo Renan, que já tinha levado cartão amarelo, acabou levando o segundo e consequentemente sendo expulso. O lance foi polêmico. A arbitragem viu o jogador tocando a bola com o braço, fato muito contestado pelo clube e torcida. Com um a menos, o Noroeste teve que abrir mão de um atacante para colocar o zagueiro Vitor Gava, para compor a defesa.
Em consequência do desfavor numérico, o Noroeste sofreu o empate ao 17 minutos, após ataque rápido do Capivariano e gol de Douglas Netto, que deu números finais a partida. O Noroeste quase empatou após cruzamento de Pimenta e cabeçada de John Egito, que parou na boa defesa do goleiro Airon, ex-Noroeste.

“FAZ PARTE EMPATAR EM CASA”

O técnico noroestino Luiz Carlos Martins falou sobre o resultado da partida. “Hoje não fizemos um bom primeiro tempo. Queríamos fazer o gol antes de trabalhar bem a bola. Mas acertamos no vestiário. Tínhamos possibilidades de vencer o jogo. Fiz substituições para o time ganhar em velocidade, mas acabamos tendo o planejamento do jogo prejudicado pela expulsão. Queríamos fazer o segundo, mesmo após termos sofrido o empate, mas, pelas circunstâncias, somamos mais um ponto. Está tudo dentro do planejamento. Faz parte você empatar um jogo dentro de casa. O time lutou até o fim. O campeonato é difícil. Agora é continuar trabalhando”, disse o treinador noroestino, em coletiva de imprensa após a partida, sem querer falar sobre erros da arbitragem presenciados pela imprensa no Alfredo de Castilho.

PRÓXIMO JOGO

Finalizando uma maratona de 3 cansativos jogos em apenas 7 dias, agora o Alvirrubro tem uma semana cheia para se preparar de olho na 11.ª rodada. Em reta final da fase de classificação, o Noroeste viajará no sábado para enfrentar o Olímpia no domingo, as 10h, no Estádio Municipal Maria Tereza Breda.

NOROESTE

Pablo
Blade
Jean Pierre
Guilherme Teixeira
Renan
Jonatas Paulista
Rogério Maranhão
Richarlyson (John Egito)
Igor Pimenta
Pedro Felipe (Everton)
Fabrício (Vitor Gava)
Técnico Luiz Carlos Martins

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima